Por Asri Jasman (4 de maio de 2020).

Depois de fazer uma pausa na atuação, o ex ator infantil Dylan Sprouse está pronto para atuar novamente. Mas no seu próprio ritmo e termos.

A transição para a idade adulta não é uma tarefa fácil, especialmente quando alguém passa a maior parte de sua vida no centro das atenções. Para Dylan Sprouse, parece ser ainda mais uma tarefa ver como sua carreira foi empacotada como um conjunto com o irmão gêmeo Cole.

“A verdade é que, por um lado, à medida que envelhecíamos, desenvolvemos gostos muito diferentes. E, por outro lado, as coisas que estávamos confortáveis em fazer na indústria obviamente mudaram”, diz Sprouse quando foi perguntado se existe um esforço consciente para traçar sua própria identidade. “Cole se sente muito à vontade fazendo coisas na televisão, e eu não estava. Definitivamente, não queria fazer isso por um longo tempo e ainda não quero”.

Você não está errado em pensar que Sprouse tem sido relativamente mais quieto em comparação com seu irmão – estrela de Riverdale. Desde que fez uma pausa na indústria do entretenimento para obter um diploma universitário (ele se formou em design de videogames na Escola de Estudo Individualizado Gallatin da Universidade de Nova York), Sprouse vem trabalhando ativamente em outra paixão que floresceu após a formatura: hidromel.

A introdução de Sprouse ao hidromel ocorreu aos 16 anos, quando seu pai o presenteou com um kit de fermentação em casa. “Quando criança, fui diagnosticado com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção). Eu era uma criança muito animada e muito temporal, o que significa que eu focaria nas coisas no momento, depois me distrairia e me afastaria. Então, eu estava procurando por um hobby e um paixão que me daria um pouco de compromisso a longo prazo”, explica Sprouse.

“Eu também tinha 16 anos; eu queria tentar beber e não tinha meios de comprar. Então, decidi fabricar. Acabei experimentando e percebi que eu adorava. Eu não gostava muito de bebê-lo, porque o que eu estava produzindo naquela época era muito ruim, mas gostei do ritmo que isso me deu. Fez-me pensar a longo prazo – eu pensava três meses, seis meses, um ano e meio no futuro, quando estaria pronto – e tentando fazer algo no momento, alguma coisa que seria estável e saboroso quando terminasse.”

Foi essa revelação terapêutica recém-descoberta que o levou a mergulhar profundamente no hidromel e na bebida em geral. Em 2017, Sprouse criou a All-Wise Meadery no Brooklyn, Nova York, com seu colega de faculdade, Matt Kwan. Sprouse agora é o mais jovem mestre cervejeiro da América, e a All-Wise Meadery tem recebido apenas ótimas críticas por todo o mundo, com distribuição para cerca de 47 estados nos EUA.

Sua paixão por hidromel também era, de certa forma, uma rede de segurança para uma carreira tão instável da atuação. Isso permitiu que Sprouse se envolvesse no tipo de projetos independentes dos quais ele gosta de fazer parte. “Eu queria fazer papéis mais interessantes que fossem diversos. Isso é uma coisa grosseira de se dizer, mas geralmente os diretores de primeira viagem que estão realmente tentando e lutando para conseguir algo não têm dinheiro. E eu sabia que queria ser um parte disso porque geralmente é onde o artista vive dentro de qualquer setor”, explica Sprouse. “Eu não queria o tempo respirando pelas minhas costas dizendo: ‘Ei, olha, você tem que fazer um filme agora’ ou ‘Você precisa fazer um programa de televisão para apoiar seu estilo de vida e sua família’. Então, investi na abertura de uma produtora de hidromel”.

Há uma sensação de familiaridade na história de Sprouse: uma celebridade encontra um novo chamado e decide diversificar sua marca para algo completamente diferente do que é conhecida. Mas, no caso de Sprouse – diferentemente da maioria dos negócios liderados por celebridades -, não é um mero nome instantaneamente reconhecível em um empreendimento. Hidromel é algo em que ele trabalhou duro e se destacou, independentemente da sua fama.

É algo que ele sente: todo ator que começou muito jovem experimenta a síndrome do impostor. Embora a atuação exija habilidade e talento, há também a inevitável incerteza de estar no lugar certo e na hora certa.

“Há muito trabalho árduo na atuação. Mas essa idéia de ‘eu tive sorte’ está permeando todo o setor. E muito do que eu fiz provou minha própria insegurança e disse ‘será que eu poderia fazer isso sem sorte? Existe algo que eu fiz com habilidade?'” ele opina. “Para mim, ver pessoas – uma platéia que já estava interessada nesse assunto – entrar na All-Wise, conversar, experimentar e decidir seguir esse caminho comigo, me deixa muito, muito feliz”.

Esse sentimento de realização pessoal não é de forma alguma um sinal para Sprouse parar de se esforçar. Um de seus maiores projetos futuros é Turandot, uma adaptação da ópera de mesmo nome de Giacomo Puccini. O filme de romance/fantasia é uma produção chinesa dirigida pelo cineasta Xiaolong Zheng e é inteiramente em mandarim. E isso significa apenas que estaremos assistindo Sprouse atuando em um idioma que ele aprendeu apenas para o filme. “É uma linguagem muito difícil. Quero dizer, não há como eu conseguir falar todas as frases perfeitas, certo? Então eles vão colocar um dublê”, adverte.

O que definitivamente podemos esperar são cenas de brigas de espadas de Sprouse e de batalhas à cavalo. Fazer parte de um filme de ação tem sido um objetivo de longo prazo dele, e ainda melhor que Sprouse seja capaz de fazê-lo em um mercado em que ele não é tão reconhecível.

Mas talvez o que seja ainda maior seja o retorno dos gêmeos Sprouse no mesmo projeto. Embora Sprouse diga que encontrar projetos que não sejam “estúpidos ou estereotipados” para gêmeos é sempre um desafio, eles encontraram um que é único. Ele não pôde revelar detalhes, mas garante que “é o único tipo de projeto que meu irmão e eu faríamos juntos no futuro”.

De qualquer forma, há poder na nostalgia. E sempre que Sprouse opta por usar habilmente isso a seu favor para preparar um momento histórico na história da cultura pop, isso só prova que ele ainda o tem; de modo convencional ou não.

Confira o photoshoot feito por Lenne Chai.

Matéria: Esquire | Tradução: Chris (DSBR).

Status do site

Nome: Dylan Sprouse Brasil
Online desde: 13/10/19
Equipe: Anne, Christiane e Karen
Hospedagem: Flaunt.nu
Design: Uni Design

com

@DylanSprouse no Twitter
Dylan Sprouse no Instagram
DISCLAIMER

O Dylan Sprouse Brasil é um fã site não-oficial, sem fins lucrativos, e não possui qualquer ligação com Dylan Sprouse, sua família ou seus representantes. Todo o conteúdo aqui apresentado, tais como notícias, traduções e gráficos, pertence ao site a não ser que seja informado o contrário. Nós não reivindicamos direito de propriedade sobre nenhuma foto em nossa galeria, as mesmas pertencem aos seus respectivos donos e estão sendo usadas de acordo com a lei americana de Fair Use § 107.

Dylan Sprouse Brasil Todos os direitos reservados